sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Cristãos continuam sendo presos na Eritreia


Container - lugar de prisão dos cristãos

ERITREIA (12º) - Autoridades prenderam recentemente 90 cristãos na Eritreia, como parte de uma campanha contra eles, desde o começo de dezembro do ano passado. Ainda que seis tenham sido libertados, as informações sobre o paradeiro e o estado dos outros 84 são desconhecidas.

Em junho, a polícia prendeu 26 estudantes universitários da Faculdade de Tecnologia Mai-Mefhi, supostamente porque não participaram das comemorações do Dia da Independência da Eritreia.

No mês anterior, 64 cristãos que moravam em uma vila perto da capital foram presos e detidos na delegacia de Asmara. Algumas fontes acreditam que eles permanecem em custódia ou foram levados para a prisão de Mitire, no nordeste da Eritreia.

Mitire é uma prisão militar distante, famosa por suas duras condições para os prisioneiros, que recebem muito pouca comida e são forçados a construir edifícios. Como não há instalações médicas, os presos contraem inúmeras doenças, ficam debilitados e só param de trabalhar quando são transferidos para outras prisões.

Mais de uma década atrás, a Eritreia declarou que todos os grupos cristãos que não pertencessem às igrejas oficiais do governo não podiam funcionar de maneira nenhuma.

Até o momento, o governo aprisionou milhares de cristãos. Muitos deles ainda permanecem sob custódia, sem nunca terem ido a julgamento para definir sua situação. Estima-se que 16 pessoas morreram este ano nas prisões, devido a doença, tortura e desnutrição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário